Brasil Jazz Sinfônica: orquestra relê o 'Hino da Independência' usando ruídos de ferramentas

|

                                    O naipe de trompetes da orquestra Brasil Jazz Sinfônica / Foto de divulgação
                                      

Não costumo me emocionar com hinos patrióticos e sei que essa relação distante não tem a ver somente com gosto musical. Cresci durante os anos do regime militar decretado em 1964 e me lembro bem o quanto me desagradava, na escola primária e durante os anos do ensino básico, ser obrigado a cantarolar, perfilado e com a mão direita no peito, o “Hino Nacional” ou o “Hino à Bandeira”.

Assim como outros símbolos cívicos, os hinos, bandeiras e o “patriotismo” oficial são utilizados pelas ditaduras para tirar proveito político do natural sentimento de identidade que um povo tem com seu país. Não foi diferente nos anos de chumbo que vivemos até o restabelecimento da democracia, em 1989, com o retorno das eleições diretas.

Por isso me surpreendi, ao ver durante a programação da TV Cultura o vídeo em que a Brasil Jazz Sinfônica relê com criatividade o “Hino da Independência”, para festejar a restauração do Museu do Ipiranga, no próximo 7 de Setembro.

No inventivo arranjo do maestro Ruriá Duprat, ruídos de martelos, pás, lixas, furadeiras, plainas elétricas e outras ferramentas utilizadas pelos trabalhadores que reformaram o museu paulista fundem-se aos sons dos instrumentos da orquestra.

Parabéns à TV Cultura, à Brasil Jazz Sinfônica, ao maestro e arranjador Ruriá Duprat e à equipe de Jarbas Agnelli, que assina a direção do vídeo. Tomara que essa emocionante peça audiovisual se torne símbolo de um novo tempo para este país, que precisa urgentemente ser reconstruído a partir das eleições de outubro. Ditadura nunca mais!

Assista ao vídeo da Brasil Jazz Sinfônica neste link: https://www.youtube.com/watch?v=MG_dHIHdz98


0 comentários:

 

©2009 Música de Alma Negra | Template Blue by TNB