"Woodstock": edição britânica do documentário em blu-ray é a mais completa e econômica

|

Uma dica para aqueles que, como eu, depois de acompanhar as reportagens dos jornais e TVs sobre o 40.º aniversário do festival de Woodstock, ficaram com vontade de rever o monumental filme de Michael Wadleigh. Considerado um dos mais influentes documentários em toda a história do cinema, não fosse ele o festival de Woodstock dificilmente teria repercutido tanto. Talvez não tivesse se tornado um grandes ícones da contracultura dos anos 60 e 70, época em que o soul, o blues e o rock eram dominantes na cena musical.
O fato é que a comemoração dos 40 anos de Woodstock gerou novas edições do documentário. Nos Estados Unidos, a Warner lançou duas edições remasterizadas em DVD da "The Director's Cut" (A Versão do Diretor), a mesma lançada pela primeira vez em DVD, em 1997, com 224 minutos de duração (40 minutos a mais do que a primeira versão exibida nos cinemas).
A embalagem mais simples, com dois DVDs, traz como material extra apenas um breve documentário sobre o museu Woodstock, em Bethel (Nova York). Já a caixa "40th Anniversary Ultimate Collector's Edition", com quatro DVDs, vem recheada de souvenirs, como fac-símiles dos ingressos do festival e de bilhetes escritos por alguns de seus frequentadores, além de uma edição especial da revista "Life". Mas o que vale mesmo são as duas horas e meia de material extra, com gravações de Jimi Hendrix, Santana, Johnny Winter, Paul Butterfield, Joe Cocker, Creedence Clearwater Revival, The Who, Mountain, entre outros, que não chegaram a entrar no filme.
Claro que mesmo essa edição mais completa em DVD perde, em termos de qualidade de imagem e som, para a versão em blu-ray. A superioridade do blu-ray se mostra não só no caso do documentário, mas especialmente no longo programa "Woodstock: From Festival to Feature", incluído entre o farto material extra. Com 77 minutos e filmado em alta definição, este disseca toda a realização do festival e do filme, por meio de depoimentos do diretor Michael Wadleigh, do produtor executivo do evento, Michael Lang, e do hoje famoso cineasta Martin Scorsese, que chegou a trabalhar na equipe de filmagem, entre outros participantes.
Agora um detalhe curioso que tem irritado os fãs do filme que, nos EUA, chegaram a pagar 70 dólares por edições "exclusivas" em blu-ray da "Ultimate Collector's Edition", lançadas pelas lojas Amazon e Target. A caixa da Amazon traz números inéditos das bandas Grateful Dead, Jefferson Airplane e Country Joe and the Fish; a versão da Target inclui gravações inéditas de Jimi Hendrix, The Who e Canned Heat.
Imagine como os mais fanáticos (aqueles que querem ver, ouvir e possuir "tudo" já lançado sobre Woodstock) se sentiram ao saber que a versão em blu-ray lançada pela Warner no mercado britânico não traz os badulaques das edições norte-americanas, mas inclui todas as faixas inéditas das caixas da Amazon e da Target. Pior ainda: essa edição pode ser comprada na Amazon UK por 13,98 libras (cerca de 23 dólares).
Portanto, se você quer ver ou rever "Woodstock", já tem um player de blu-ray em casa e não faz questão de lembrancinhas, já sabe qual é a versão mais completa e econômica do filme. O BD britânico que comprei pela web roda em qualquer aparelho de blu-ray (é "região livre"), custou cerca de R$ 50, incluindo o frete, e chegou em 12 dias. Mais difícil será arranjar 7 horas livres para ver e ouvir tudo de uma vez só...

5 comentários:

Renata disse...

Carlos,
Boa tarde! Me chamo Renata, sou assessora de imprensa. Gostaria do seu e-mail para tratar de um assunto importante. Por favor, responda para o regoncalves.bh@gmail.com. Muito obrigada.

Um abraço,
Renata Gonçalves

EdfromGoloka disse...

olá!

estou querendo comprar seu livro sobre a tropicália mas me deparo com várias edições: 1997, 2004, 2007, 2008...

saberia me indicar quais as diferenças e qual edição vale mais a pena?

obrigado!

Carlos Calado disse...

Olá Ed,

Na verdade, as edições posteriores à primeira, de 1997, são reimpressões. Foram feitas algumas correções eventuais, mas o conteúdo (incluindo as fotos) é o mesmo. Nova edição mesmo, provavelmente, só por ocasião dos 50 anos da Tropicália, em 2017...

Thiago Borges disse...

olá Carlos, como vai?

gostaria de saber se o BD inglês possui legendas em português (no filme e nos extras).

abraços

Thiago Borges

Carlos Calado disse...

Oi Thiago,
Sim, essa edição inglesa tem legendas em português (assim como inglês e espanhol, entre outras línguas), tanto no filme como nos extras.
Abs,
CC

 

©2009 Música de Alma Negra | Template Blue by TNB