New Orleans: 10 dicas musicais e turísticas dessa cidade, incluindo o Jazz Fest

|

                                                                                              Photos by Carlos Calado

As dicas musicais e turísticas que vou postar em seguida foram encomendadas pela revista “TAM Nas Nuvens”. Trata-se de um breve roteiro de lugares e programas musicais em New Orleans, cidade que já tive o prazer de visitar dez vezes, nove delas especialmente para acompanhar o Jazz & Heritage Festival, como enviado da “Folha de S. Paulo”.

Duas coisas chamaram minha atenção logo que conheci essa cidade. Em primeiro lugar, o bom humor e a simpatia das pessoas que vivem ali. Além disso, em New Orleans, você pode ouvir música praticamente o tempo todo: nas ruas, nos restaurantes, nas lojas, no mercado, no aeroporto, em qualquer lugar.

O que mais me encanta é como uma cidade relativamente pequena, que chega a ser esnobada por norte-americanos ignorantes de outras regiões do país, pode ser tão musical. Em New Orleans você encontra centenas de artistas completos, que compõem e interpretam música de altíssima qualidade, em qualquer gênero: jazz, blues, R&B, gospel, soul, funk, rock, zydeco e outras vertentes locais.

Só uma cidade tão musical teria condições de produzir um evento gigantesco como o Jazz & Heritage Festival, que só perde em tamanho para o Mardi Gras (o carnaval local), mas está longe de ser o único evento desse gênero. Outras dezenas de festivais de música acontecem ali durante todo o ano. Por essas e outras, meu roteiro pessoal de New Orleans só poderia começar pelo Jazz Fest (é assim que os moradores da cidade o chamam).


DEZ RAZÕES PARA CONHECER NEW ORLEANS

JAZZ & HERITAGE FESTIVAL

Para os fanáticos por música, o melhor período para visitar New Orleans vai da última semana de abril ao primeiro final de semana de maio. É nessa época que acontece o Jazz & Heritage Festival, um dos maiores eventos musicais do planeta, que festejou 40 anos em 2009. Com 12 palcos espalhados pelo Fairgrounds, o hipódromo da cidade, esse megafestival oferece cerca de 500 atrações ao ar livre. O elenco é bem eclético: astros do jazz, da black music, do rock e da música africana, além de figurões do blues, do soul, do gospel e outros gêneros locais. Como disse antes, já acompanhei nove edições do Jazz Fest e não vejo a hora de voltar.

BOURBON STREET

Turistas e baladeiros dos mais diversos cantos do mundo se divertem, andando e bebendo pelas esquinas desta que é a rua mais barulhenta e folclórica do sul dos EUA. Bares com estridente música ao vivo, restaurantes, lojas e clubes de strip-tease tentam atrair clientes de todas as maneiras. Situada no meio do French Quarter, o bairro turístico da cidade, a Bourbon é a rua do vale-tudo.

SNUG HARBOR
Alguns dos melhores músicos de New Orleans, como o veterano pianista Ellis Marsalis (na foto acima), a cantora Charmaine Neville e o saxofonista Donald Harrison, se apresentam com freqüência no Snug Harbor, o melhor clube de jazz contemporâneo da cidade. Fica na Frenchmen Street, onde também funcionam animados clubes e bares, indicados para se ouvir funk, soul e R&B com tempero local.

MAPLE LEAF

Situado fora da área turística, este misto de botequim e clube é mais freqüentado por moradores da cidade interessados em curtir funk, soul e R&B, em sessões dançantes que invadem as madrugadas. O blueseiro Walter “Wolfman” Washington e as bandas Papa Grows Funk e Rebirth Brass Band são atrações costumeiras desse local.

NATCHEZ

Um dos símbolos da cidade, este tradicional barco a vapor oferece cruzeiros de 2 horas de duração pelo rio Mississipi, com direito a uma bela vista da cidade. Para quem não vê problema em jantar mais cedo, o cruzeiro das 19h inclui buffet e jazz tradicional com a banda Dukes of Dixieland.


LOUISIANA MUSIC FACTORY
Especializada em gêneros musicais locais, como o zydeco, a cajun music ou o R&B e o funk de New Orleans, sem falar nos vários estilos do jazz, a Louisiana Music Factory é a mais tradicional loja de discos da cidade. Nos dias que precedem o Jazz & Heritage Festival, à tarde, ela promove pocket shows gratuitos com atrações do evento. Um conselho: chegue cedo, porque os retardatários nem conseguem entrar na loja, dependendo de quem estiver tocando no pequeno palco.

COURT OF TWO SISTERS

O brunch deste clássico restaurante, localizado no French Quarter, é famoso na cidade. Servido em um agradável pátio, oferece dezenas de pratos típicos das culinárias Cajun e Creole, além da música ao vivo.

ARNAUD’S

Inaugurado em 1918, este elegante restaurante é uma opção – de preços acessíveis e bom serviço – para se experimentar pratos da culinária local. Também tem música ao vivo.

MAGAZINE STREET
Charmosa e tranqüila, com quase 10km de extensão, essa rua exibe lojinhas descoladas, galerias de arte, antiquários e sofisticados restaurantes, de latinos a orientais. É a melhor opção para um passeio diurno fora da agitação do French Quarter.


OAK ALLEY

Só a visão da bela alameda, formada por majestosas árvores de 300 anos de idade, já vale a hora gasta no carro para chegar lá. A Oak Alley é uma ”plantation”, uma fazenda restaurada, que permite aos visitantes ter uma idéia de como era a vida no campo, nos Estados Unidos do século 19. Também inclui restaurante e uma pousada para quem quiser conhecer o local com calma.

(dicas publicadas na revista "TAM nas Nuvens", edição de agosto de 2009)


0 comentários:

 

©2009 Música de Alma Negra | Template Blue by TNB