Jazz: Coleção da Folha reúne 30 dos mais cultuados músicos e cantores do gênero

|


Você é um daqueles que acham que o jazz é música difícil de ouvir? Não acredite nesse mito. Comecei a ouvir jazz aos 17 anos, sem ter frequentado ainda uma escola de música, e não precisei de nada mais do que os ouvidos abertos para me tornar fã desse gênero musical. Basta ter interesse – e não desistir quando se deparar com uma composição ou uma improvisação um pouco mais complexos.

Quer uma sugestão para começar a penetrar nos improvisos do jazz? Neste final de semana chega às bancas de jornais e algumas livrarias de vários Estados do país a “Coleção Folha Lendas do Jazz”, que oferece um panorama desse gênero musical. Composta por 30 livrinhos com CDs encartados, ela reúne alguns dos mais populares e cultuados músicos do jazz, de cantores como Louis Armstrong, Ella Fitzgerald, Sarah Vaughan, Anita O’Day e Nina Simone, a instrumentistas como John Coltrane, Charles Mingus, Bill Evans, Sonny Rollins e Thelonious Monk, entre outros.

A maioria das gravações selecionadas foi extraída dos catálogos dos selos Verve e Blue Note, reconhecidos entre os mais conceituados do gênero. Alguns dos volumes trazem compilações de gravações do artista retratado. Outros incluem um álbum completo, como os sempre elogiados “Blue Train” (de John Coltrane), “The Birth of the Cool” (de Miles Davis), "The Black Saint and the Sinner Lady" (de Charles Mingus), "Newk's Time" (de Sonny Rollins), "Go" (de Dexter Gordon) e “1958: Paris, Olympia” (de Art Blakey and the Jazz Messengers).

Essa é a oitava coleção nesse formato que, durante a última década, tive o privilégio de editar para a “Folha de S. Paulo”, além de ter escrito dezenas de volumes. Desta vez, contei com a colaboração do experiente jornalista e crítico Helton Ribeiro, que já havia contribuído com a coleção “Soul & Blues” (em 2015). Os textos dos volumes dedicados a Count Basie, Coleman Hawkins, Glenn Miller, Jimmy Smith e Django Reinhardt foram escritos por ele.

Mais uma vez foi um prazer trabalhar com a criativa dupla Erika Tani Azuma e Rodrigo Disperati, autores do projeto gráfico e responsáveis pela diagramação. Destaco também as ilustrações (capas) de Maria Eugenia, que os leitores da “Folha” já admiram há tempos. A realização desse projeto é da Editora MediaFashion. 


Mais informações sobre a coleção, inclusive como comprar, neste site: http://lendasdojazz.folha.com.br/



7 comentários:

Thiago Goulart disse...

Olá Carlos! Sou um aficionado por jazz. Acompanho seus artigos, além de ter lido seu belo livro 'Jazz ao vivo'. Tb tento acompanhar a cena jazzística em alguns lugares aqui em São Paulo. Tenho a coleção completa "Clássicos do Jazz" com 20 volumes, publicado há alguns anos. Vi que esta nova coleção possui alguns músicos abordados na coleção antiga. Minha pergunta é: o texto que compõe os volumes cujos artistas são iguais aos da coleção antiga é o mesmo?
Abraço,
Thiago Goulart

Carlos Calado disse...

Olá, Thiago! Sim, esta coleção inclui 15 artistas que estavam na coleção que a Folha lançou em 2007, além de 15 outros que não fizeram parte do elenco anterior, como Bill Evans, Sonny Rollins, Nina Simone, Dexter Gordon, Stan Getz, Wes Montgomery, Sarah Vaughan, Jimmy Smith ou Django Reinhard. Na verdade, esta é uma coleção diferente, especialmente porque todos os discos dos 30 volumes são diferentes. E todos os textos dos artistas que já estavam na coleção anterior foram atualizados e reescritos.
Por isso, mesmo quem já tem a coleção anterior não vai se arrepender. A Folha decidiu repetir parte dos artistas porque muita gente reclamaria se visse uma coleção de jazz sem Louis Armstrong, Ella Fitzgerald, Miles Davis, Charlie Parker, John Coltrane, Billie Holiday, Duke Ellington, Charles Mingus, Dizzy Gillespie, Chet Baker etc.
Obrigado por acompanhar meus trabalhos! Abraço!

Roberto Ferreira disse...

Eu também tive essa dúvida, se a coleção atual iria repetir o repertório da anterior, de 2007. E pela sua resposta, vi que teremos muita coisa boa nos próximos meses.Pretendo acompanhar esta também. E além das composições, os textos e a arte gráfica são fantásticos!
As coleções dá Folha são imperdíveis! Que pena que eu não consegui alguns cds da última sobre Soul/Blues,...Poxa, perdi o BB King!!!!!

Carlos Calado disse...

Obrigado pelos comentários, Roberto. Se você quiser completar sua coleção de Soul & Blues, no site da Livraria da Folha ainda pode comprar volumes avulsos, inclusive o do B.B. King. Abraço!

Leo Spanghero disse...

Olá, Carlos! Estou acompanhando essa coleção, assim como fiz em 2007 e é só coisa boa, mesmo! Vou te fazer uma pergunta e ficaria feliz se você pudesse me ajudar com essa dúvida: no volume do Glenn Miller, notei que a versão de In the Mood é diferente da versão clássica popularmente conhecida porque os solos são diferentes. Você poderia me dizer em que ano ela foi gravada? Pesquisei bastante ontem mas não consegui encontrar nada esclarecedor a respeito dessa versão. Obrigado e um abraço!

Carlos Calado disse...

Olá, Leo, desculpe a demora em responder. Como não fui eu que cuidei do licenciamento das gravações da coleção, pedi ao Henrique Cruz, responsável por isso, que ajudasse a responder sua pergunta. Ele me informou que essa gravação da Glenn Miller and The Army Air Forces Training Command Band foi realizada em 24 de março de 1944. Abraço!

Leo Spanghero disse...

Boa tarde, Carlos! Muito obrigado pela resposta! Um abraço!

 

©2009 Música de Alma Negra | Template Blue by TNB